Sem fronteiras, traduza aqui! Translate here!

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

AMOR, AMOR E MAIS NADA



Não quero nada além de verdade e amor, estar perto de pessoas que me amém de verdade, prefiro cada vez mais o menos que é mais, estar em situações que sejam únicas e exclusivamente verdadeiras. Só quero pra perto os sentimentos sinceros, mesmo aqueles que estejam à flor da pele mas que se houver verdade a gente é capaz de superar tudo.
Aprendi a selecionar trabalho, roteiros, e há também selecionar pessoas, não me imagino mais ter que conviver com aquilo ou com quem eu não admite ou não me faça feliz. Claro não vivemos numa redoma e conviveremos com pessoas ou situações indesejáveis mas também decidi o quanto elas impactarão no meu ser.
A vida é muito breve, rara, para perdermos tempo com aquilo que não preenche nossa alma, a vida é muito curta para tentarmos provar quem somos, quem nos ama de verdade sabe quem a gente é, do quão somos capazes ou não, essa brevidade não dá espaço para mediocridade de sentimentos, não dá espaço para falsas demonstrações de afeto, não dá espaço para quem não nos quer por perto. A brevidade da vida só tem espaço para a verdade, e o amor é prova mais pura dela, quando nos rodeamos de amor entendemos a diferença do que é estar perto de quem nos admira, nos valoriza, porque a única direção do amor é a felicidade, torcer pelo outro ser feliz do jeitinho que ele é, sem querer mudar uma vírgula, porque amor é respeito, amor é compreensão, amor é parceria, amor é não olhar para o que o mundo espera de você, e sim o que seu coração espera, o que sua essência grita para que você realize.
Nada do que for diferente de amor fará moradia no meu ser, porque com todas as imperfeições que a vida me deu, meu espírito, minha mente, e meu coração são sagrados demais para não viver o que for de verdade.

(Carina Silva)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O QUE VOCÊ FEZ?

O que você fez de diferente ontem?
Conversou com alguém novo?
Melhorou algum processo no seu trabalho?
Buscou alguma  útil?
Se permitiu distrair com alguma bobagem?
Olhou nos olhos dos seus filhos e parou para ouvi-los de verdade?
Quanto a ontem já não há mais tempo para consertar, refazer, voltar, mas hoje pode ser diferente. Já parou para ouvir a história de vida daquele seu colega de trabalho que você passa oito horas por dia e mal se quer da bom dia? Quanta vida a ali, quanta história abafada pelo corre corre da vida. Sabe aquele pão fresquinho que você compra todas as manhãs feito com muito amor por aquele padeiro que de madrugada estava pegando um ônibus, que não dá tempo de dar bom dia aos seus filhos, mas que não perde o amor pela profissão, e você como acha que é obrigação dele fazer um pão bem feito nunca parou para elogia-lo e dizer o quão saboroso é seu feito? Imagine seu "chefe" pensando o mesmo sobre você, não te reconhecer porque acha que o salário já faz esse papel?
Como você se sentia quando criança e não via a hora de ver seus pais e simplesmente eles não lhe davam atenção porque chegavam cansados do trabalho, e esses mesmos pais falavam depois sobre a importância do trabalho quando havia crescido, mas como ver trabalho com bons olhos se você só via cansaço e distanciamento por causa dele? Cuidado como chega em casa hoje, lembre-se que às vezes dez minutos de uma boa atenção ao chegar em casa fará toda a diferença nos conceitos que seu filho irá adquirir, e não se esqueça de se colocar no lugar deles.
Todo dia dá pra gente fazer algo melhor, diferente, ficamos a espera da segunda, do começo do ano, do Natal, daquele emprego ou viagem dos sonhos e esquecemos de aprimorar nossa trajetória. Queremos tanto chegar a esse lugar imaginário de sucesso que esquecemos de ser um sucesso em tudo que fazemos, ser um sucesso como amigo, como filho, como pai, como irmão, como namorada... São os detalhes, são os pequenos grandes feitos que fazem nossa jornada ser mais significativa, não despreze os minutos esperando um ano que ainda está por vir.
(Carina Silva)

terça-feira, 10 de outubro de 2017

SEJA VOCÊ!

Não há nada melhor que se sentir bem, que estar bem consigo mesmo, que ser você, muitas vezes temos receio em compartilhar nossa alegria, nossa felicidade, os bons momentos, mas que bom seria se todos o fizessem espontaneamente, assim serviria de inspiração a outras pessoas a estarem bem também, a acreditarem que é possível driblar as barreiras da vida, superar os desafios, que um dia você vai chorar, mas no outro você vai rir, que tudo realmente depende de como você encara o que a vida te propõe.

Ás vezes é preciso pausar para ganhar fôlego para que a caminhada seja mais intensa, ás vezes é preciso espairecer para não focar tanto nos problemas e encontrar as soluções, e nesse vai e vem da vida precisamos ser intensos, viver o que nos é proporcionado. Muitas vezes nos preocupamos com as opiniões, com as expectativas das outras pessoas sobre nós, e vimos que nada disso importa porque no fim das contas é você com você, aliás vou além é você e Deus, então seja você, esteja você, não é uma postura de egoísmo muito pelo contrário, quando você está sendo você é um respeito a si próprio e as outras pessoas, porque você não está bancando um personagem para ninguém, e então ninguém vai conviver com uma pessoa falsa, ou superfcial, quando você é você, você deixa de ser frustrado e para de depositar suas frustrações nas outras pessoas, quando você é você, você para de se arrastar na vida e passa a vivê-la de verdade, e aí o mundo ganha com sua contribuição, com seu legado.
E não pense duas vezes em compartilhar sua alegria, já tem gente demais espalhando tragédia, tristeza, espalhe, contagie, vibre, e sempre seja.
A vida é pra quem é e não pra quem finge ser.

(Carina Silva)




DICA DE FILME: FOME DE PODER

Acha que é tarde pra você começar a estudar? Começar um negócio? Acha que já não tem mais forças para continuar, que desistiu de tentar, que não aguenta mais ouvir nãos? Está sem o suporte que gostaria da mulher, do marido, da família como um todo? Então está na hora de rever seus conceitos, de olhar além, de ver que muitos não vão dizer, mas que o sim é questão de persistência, que muitas portas serão batidas na sua cara, mas você mesmo pode abrir a sua, que muita gente pode não acreditar em você, mas se você mesmo ter fé no seu pontencial, nas suas ideias, nos seus objetivos você não dependerá do aplauso de ninguém para continuar.

Assisti recentemente esse filme que está disponível no Netflix Fome de Poder ou The Founder nome original, ele conta a história da fundação do McDonald´s e tem como protagonista o Michael Keaton que interpreta o Ray Kroc, confesso que há alguns pontos do filme que são conflitantes com a minha ética pessoal, mas que toda história é realmente motivadora, uma real lição de vida e de negócios, mostra a vontade e a garra de um homem que enfrenta todas essas questões e vai rompendo diversos limites.

"Nada do mundo pode assumir o lugar da persistência o talento não pode, nada é tão comum como um homem com talento sem sucesso. Genialidade também não pode. Gênios sem reconhecimento são praticamente um clichê. Eduacação também não, o mundo é cheio de idiotas educados. Só a persistência e a determinação são tão poderosas."

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

ALÉM DE UM SIMPLES CLICHÊ

Semana começando, e com ela uma excelente oportunidade de rever planos, fazer as coisas acontecerem, colocá-las para funcionar, se motivar... Está difícil se animar? Coloca aquela música que tanto gosta, leia um bom livro, assista aquilo que te dê um ânimo e vai! Sem medo de ser feliz mesmo.

A gente se acostuma a empurrar a vida literalmente com a barriga e se deixa levar pela correnteza do marasmo, quando podemos fazer até da rotina algo diferente, são detalhes, nem sempre é preciso grandes feitos para se ter uma vida melhor ou mais feliz, são as pequenas diferenças, os pequenos cuidados, é a gratidão por poder respirar, muitas vezes parece clichê dizer isso, mas não é nada clichê para quem está num aparelho respiratório e luta contra a vida, caminhe, pare de reclamar da preguiça, se arrastar, quantas pessoas gostariam de ter a dádiva de caminhar, cultive o que está em volta, muitos gostariam de se quer saber qual a diferença do que é laranja e amarelo, mas não podem porque não enxergam, mas mesmo assim se esforçam para entender as cores do mundo. Sabe o que é ouvir a música que te falei? Pergunte a um pai de uma criança com problema de audição, e terá o maior prazer do mundo por possuir aplicativos como Spotify e poder selecionar o que quer que seja e poder ouvir.
Nos acostumamos a olhar para o que não temos, para o que não está bom, e esquecemos de sermos gratos, e fazermos juz ao dom mais precioso que é poder viver, por favor não desperdice esse dom quando há uma fila quilométrica de pessoas esperando uma doação de sangue, um órgão, uma consulta médica nas filas de tantos hospitais... Seja grato, viva, seja intenso, a vida só tem sentido se realmente colocamos todas as nossas células para jogo.
Que o clichê de aproveitar a vida não seja mais clichê e sim uma filsofia da qual você nunca se esqueça de cultivar ao levantar todos os dias!
(Carina Silva)


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

QUAL O TOM DA SUA VIDA?

Onde foi parar aquela sua vontade de tocar violão? De aprender uma nova língua? De fazer um trabalho voluntário? De conhecer outro país? De visitar aquele parente querido que está há quilômetros de distância? Por vezes colocamos nossos desejos e sonhos nas gavetas, e dizemos a nós mesmos: um dia eu farei isso, mas nem se quer abrimos elas para relembrar as nossas vontades, e nas gavetas do esquecimento vão ficando nossos sonhos e planos, mas ali vai ficando também nossa essência, vai ficando uma parte interessante de nós mesmos, vai ficando um pedaço da nossa história que podia ser continuada, e de sonho em sonho colocado na gaveta, vamos perdendo nosso brilho e entuasiasmo e nos tornamos seres opacos.

Ser opaco? Sim aquele que está ali, existe, vive, mas perdeu a cor, perdeu a vivacidade, aquele que segue apenas o protocolo, sabe o bater o ponto do trabalho na entrada e na saída e nesse intervalo de tempo não fazer nada além do que determina a rotina? Ficar imerso no comodismo, no vou deixar para o próximo mês, no próximo ano, e os anos passam, e o que fica são os "SES" a se eu tivesse feito isso, e aquilo, ah se...
O tempo que você perde engavetando seus planos, e se martirizando pelo que não fez, é o mesmo tempo, ou ás vezes até maior e mais desgastante do que o tempo que você estaria realizando, executando, colocando para funcionar aquilo que te daria gás, energia, alegria. Pense você assistir aquele filme, ou série numa tela opaca? Horrível, não é a toa do quantos aparalhos celulares, e televisores são vendidos e desenvolvidos cada vez com mais definição, todos buscam as melhores imagens, as que tenham mais vida, mais brilho, mais cor, assim também somos nós, buscamos estar perto daquelas pessoas que nos inspiram, quem tem cor em suas vidas. Mas que tal ser você essa pessoa? Desengavetar aquele bom anseio, realizar aquilo que tanto colocou no papel e não teve a coragem de fazer funcionar, tenta, se arrisca, ás vezes é algo simples, só a sua preguiça que não deixou acontecer, ou não, seu desejo parece complicado? Mas quão saboroso é realizar algo que precisou da nossa dedicaação, determinação, da força de vontade para fazer acontecer...
Garanto que quando você começar a tocar violão terá se arrependido de ter perdido tanto tempo para iniciar, quando der aquele abraço naquela pessoa querida ficará com raiva de si mesmo por não ter se esforçado mais por vê-lo, quando conhecer aquele lugar que tanto desejou vai brotar uma vontade de conhecer mais e mais lugares...
E virão novos aprendizados, novas pessoas, novas histórias, e novos tons a sua vida. Se podemos fazer dessa aquarela a mais colorida e intensa possível, não vamos admitir ter uma vida opaca, que os nossos dias tenham luz, cor e sabor, e que sua vida seja realmente vivida.

Carina Silva

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

A MORTE NEM SEMPRE VEM COM AVISO PRÉVIO

Nem sempre a morte vem com aviso prévio, nem todo mundo vai morrer após uma doença, nem todo mundo vai morrer após escrever uma carta, nem todo mundo vai morrer após a expectativa de vida, algumas vezes a morte vem assim no choque, no susto, quando alguém está no auge, está completamente em cena, e quantas vezes não nos damos conta de que podemos perder alguém querido assim: no auge do teatro da sua vida, ou até mesmo você partir quando acabara de estreiar um filme, estar numa novela de sucesso, ou quando acabara de passar na faculdade, de se casar, de conseguir um emprego, acabara de ter um filho... 
Isso pode realmente acontecer, não nos preparamos, e não nos damos conta de quão incerta é nossa vida, do quão sorrateira pode ser a morte, e aí vamos continuando achando que quem amamos sempre vai estar lá a nossa espera, ou sempre vai voltar pela mesma porta que saiu, que os amigos sempre estarão lá, que as oportunidades de fazer as coisas acontecerem sempe existirão, mas não é assim queacontece... 
No automático da vida esquecemos do ponto morto da morte, e esquecemos do que só ela nos traz: a certeza de que um dia tudo isso "acaba", dos valores e significados que as pessoas e que a própria vida tem diante dela, e do quanto devemos valorizar cada segundo da nossa respiração e das de quem amamos.
Que a gente nunca deixe de fazer tudo sempre que puder porque pode ser que daqui há um segundo a gente não possa mais...
(Carina Silva)